Tempo de leitura: ~7 minutos. Você também pode ouví-lo no Podcast acima e ainda fazer download para ouvir aonde você quiser clicando sobre o título no player.

A morte é o seu patrão? A constatação chega a ser escandalosa. A raça humana elegeu a morte como seu patrão e toda a sua vida é dirigida de forma a se acomodar dentro desta realidade.

Existe uma massa de pessoas que não questiona nada e se questiona algo, chega no máximo no “como?” e não no “porque?” e é justamente sobre isso que quero falar com você hoje.

Porque não questionar tudo?

Mas tudo mesmo, pois a raça humana já se provou ser ignorante e estar errada a respeito de tantas coisas que não tenho dúvidas, ainda estamos irremediavelmente vivendo uma vida falsa, emprestada de alguém, cheia de mentiras que foram construídas em algum momento da nossa história e isso vem se perpetuando como verdades que governam a nossa existência como raça.

Eu comecei a questionar tudo, desde o que comer, porque precisamos comer (em breve falarei sobre biohacking e os meus resultados), porque precisamos dormir, respiração e porque não, a morte.

Eu gosto do conceito da hipótese como disse Mário Sérgio Cortella: hipóteses são verdades provisórias.
Será que tudo isso não passa de verdades provisórias?

Será que essas verdades provisórias já não precisam ser revisitadas com um novo olhar?

Você provavelmente come pelo menos 3 vezes por dia. Agora te pergunto, porque não são 5 ou 7 ou nada? Qual o impacto que isso geraria no seu corpo?

Você provavelmente dorme de 6 a 8 horas por dia. Porque não pode ser 4 ou 5 ou quem sabe até chegar a um ponto onde não será necessário dormir?

Você há de concordar comigo que a respiração é algo bizarro, pois funciona de forma mecânica, sempre inspirando e expirando as mesmas quantidades de ar.
Imagino que alguém já provou que ações mecânicas possuem uma enorme janela para o aperfeiçoamento.

Será que algo mudaria na sua fisiologia se você passasse a inspirar e expirar uma quantidade maior de ar durante períodos cada vez maiores?

Será que essa quantidade maior de ar causaria alguma modificação na sua fisiologia?
Porque será que exercícios de relaxamento e hipnose começam com uma respiração profunda?

Será que o ato de comer, dormir e respirar não passam de hábitos e por serem hábitos são passíveis de alteração?
Será que comer e dormir faz bem para o seu corpo?

Enfim, esse artigo é realmente para questionar algumas coisas que estão em nossa vida há milênios e que se observados por uma nova ótica, podem ser apenas hábitos herdados de uma raça em evolução.

Vamos fazer alguns exercícios mentais com alguns desses hábitos, como por exemplo o da comida.
Por um momento, imagine como seria a sua vida se não existisse comida. Perceba como a comida é um dos cernes da sua vida, ou seja, ela comanda a sua vida.

É normal em eventos de longa duração aonde alguém sempre pergunta: que horas vamos comer?
Não comum, o horário de destaque durante o dia é o horário do almoço.

Todos os compromissos do dia são moldados para não atrapalhar o horário do almoço.
Alguns ainda dizem que o horário do almoço é sagrado!

A comida é especialmente utilizada em momentos de celebração. Se alguém vai na sua casa para comemorar o seu aniversário ou algo do tipo, adivinha qual é o momento de destaque? Isso mesmo, a hora de comer.

Se um dia alguém te perguntar “quem comanda a sua vida?”, pense muito bem antes de responder, pois a comida pode facilmente assumir o papel de patrão na sua vida.

Mesmo a comida assumindo o papel de patrão, existe ainda um último patrão supremo, aquele que normalmente não é questionado pela raça humana, aquele que dirige nossas decisões a distância e muitas pessoas tem até um seguro para quando ele mostrar os dentes, esse patrão é a morte.

Se você está comigo até aqui, saiba que a partir daqui você precisará de uma dose adicional de compreensão para seguir adiante. Mantenha a sua mente aberta!

A MORTE É O ÚLTIMO REMÉDIO QUE CHEGA QUANDO NENHUM OUTRO ESTÁ DISPONÍVEL

Se você achou difícil fazer o exercício de imaginação da sua vida sem comida, agora imagine remover a morte da equação.
E se morrer não estivesse mais na moda? Como seria a sua vida?

Será que você aproveitaria mais o agora e não somente quando estiver próximo da morte?
Porque a vida precisa ter um limite?

Para muitos, a morte é uma escapatória e as suas falas já denunciam:
- Já que eu vou morrer mesmo…
- Daqui eu não levo nada mesmo…
- A minha hora ainda vai chegar…
- Ninguém é para sempre…

Será que a Inteligência Universal em sua sabedoria infinita, conceberia um corpo mortal e colocaria a sua essência imortal dentro dele? Isso faz sentido pra você?

Será que o caminho de evolução original da raça humana tinha mesmo esse desfecho desenhado para nós?

Eu não conheço profundamente os textos bíblicos mas de uma coisa eu sei, Jesus sempre falou de vida e não de morte. Sempre falou de amor e não de sofrimento.

Será então que a morte é uma criação do homem?

Perceba neste momento como você educa seus filhos para a morte. E se a resposta para a pergunta acima for SIM?

Eu não sei você, mas eu tenho planos diferentes na educação dos meus filhos.

Primeiro que não os apresentarei para a morte e sim para a vida.
Não direi que a vida tem um limite, para que vivam plenamente sempre e não somente quando estiverem próximos da morte.

Este artigo não visa chegar a uma conclusão obviamente, mas sim, fazer você pensar além dos bastidores da sua vida, pois uma nova geração vem por aí e eles não aceitarão respostas de segunda mão, por isso esteja preparado.

De uma coisa eu sei com certeza: o simples fato de questionar a morte já a enfraquece em sua consciência.

Morra menos e viva para sempre!

Pelo seu crescimento,
Rodrigo Telles

Comentários

comentários