Esse se tornou o assunto preferido da mídia convencional. Todos os telejornais (aposto) estão falando sobre isso exaustivamente e provavelmente você que está lendo este artigo está sendo bombardeado por estas informações também. A tal da crise econômica tem assustado muita gente e virou assunto de mesa de bar.

Como você já sabe, eu tento sempre ir na contra mão do que a maioria acredita e está pensando e neste caso não será diferente.
Continue lendo mais algumas linhas e saberá porque eu não acredito em crise econômica e como eu blindo a minha mente contra esse tipo de pensamento.

O QUE É UMA CRISE?

Para falarmos sobre este assunto precisamos primeiro entender o que é uma crise. A definição que fez mais sentido para mim foi essa:

Ponto de transição entre uma época de prosperidade e outra de depressão.

Podemos resumir assim: prosperidade → ponto de transição → depressão.

Sendo assim, estão a crise acontece quando estamos no ponto de transição da prosperidade para algo diferente.
Eu não utilizarei a palavra depressão e vou substituí-la apenas por “algo diferente” pois acredito que o resultado de um ponto de transição pode ser escolhido pelo interlocutor, ou seja, aprender com o ponto de transição e utilizar esta energia para impulsionar o momento inicial, neste caso, impulsionar a prosperidade.

Isso não é nenhuma viagem na maionese, é apenas uma forma diferente de enxergar as coisas. Nós podemos escolher o que queremos para si em um momento de crise.

Sei disso porque passei por momentos de crise pessoal e foi exatamente neste momento que me redescobri, utilizei esta energia para me impulsionar.

É como se fosse uma barreira à sua frente e ao invés de parar e ficar pensando “não consigo pular”, pensar em como eu posso utilizar esta barreira para me impulsionar para cima, como se fosse um trampolim.
Até um chute na bunda te joga para frente!

Essa é uma pergunta que eu comecei a me fazer em momentos de dificuldade: se esta barreira se coloca à minha frente é porque eu preciso aprender algo com isso, o que é desta vez?

Voltando ao ponto inicial da definição, você realmente acredita que o Brasil estava em prosperidade no ano passado? E no ano retrasado? E em 2012?

Viver no Brasil não é fácil mas é desafiante, é um ambiente hostil para os negócios devido a sua alta carga tributária, mas mesmo assim empreendedores e negócios prosperam. Porque será então?

ENQUANTO UNS CHORAM, OUTROS FABRICAM LENÇOS.
Nízan Guanaes

O meu negócio não está em crise, aliás, este está sendo um dos melhores anos para o meu negócio e tenho outros amigos empreendedores que só crescem e não reconhecem a crise, ou pelo menos não a reconhecem como uma depressão.

Acredito sim que estamos em um momento culminante para o país, onde muitos negócios desaparecerão (e estão desaparecendo) e muitas pessoas serão demitidas (e estão sendo demitidas).

Para mim não há surpresa nestes acontecimentos em muitos casos, pelo simples fato de:

1. Muitos pequenos negócios desaparecem porque são amadores, porque não buscaram conhecimento e não administraram bem sua empresa ou sentaram na cadeira repetindo: é por causa da crise.

2. Muitos empregos foram perdidos e a pergunta que sempre me faço é: será que esta pessoa que foi demitida era realmente necessária? Era um bom trabalhador? Qual foi o critério para escolher quem seria demitido e quem permaneceria no emprego?
Muitas vezes alguém perde o emprego em época de crise pelo motivo 1 e isso não é raro.

SE VOCÊ QUER UM ARCO-ÍRIS, TEM QUE AGUENTAR A CHUVA.
Dolly Parton

A crise também serve como uma renovação que acontece no mercado, para acertar coisas que não estavam em harmonia com o universo (sim, eu acredito muito nisso). Infelizmente poucos aprendem com este momento e preferem se vitimizar invés de acordar e utilizar isto como uma oportunidade para impulsionar a sua vida, ou seja, serem protagonistas de sua vida e de sua prosperidade.

Sim, eu penso diferente mas nem sempre estou correto. O que você pensa sobre este assunto?
Um forte e sincero aperto de mão e até semana que vem :-)

Comentários

comentários