Você provavelmente já ouviu falar dessa história verídica de Hernán Cortéz que aconteceu há quase 6 séculos no México, quando naquele momento comandava uma expedição que acabara de desembarcar no país dos Astecas, o qual desejava conquistar e, ao sinal de um motim de covardia de seus homens frente ao grande desafio que enfrentariam, ele, Hernán Cortéz ordena que os homens ateiem fogo aos navios!

Estaria Hernán Cortéz sofrendo de problemas psicológicos, pensaram alguns?

Na realidade esta foi a decisão mais lúcida que o comandante precisou tomar para alcançar seu objetivo frente ao cenário que se desenhava.

E você, como anda lidando com os desafios que a vida lhe apresenta?
Constantemente está queimando seus navios, ou como eu intitulei aqui, queimando as suas pontes ou continua deixando uma “saída” garantida para caso você fracasse no seu objetivo?

Como assim?

A sua mente lhe prega peças que você provavelmente nem desconfia, e uma delas, é te sabotar plantando ideias do tipo “backup” no seu subconsciente.

Você sabe muito bem como estas ideias funcionam e você provavelmente como eu, já se autossabotou diversas vezes desta forma.

Veja se alguma destas coisas já aconteceu com você:

  • Vou tentar o vestibular em 2 faculdades, porque assim eu terei mais chances de passar;
  • Vou abrir uma empresa mas continuarei no meu emprego (e sacrificando a minha família) caso a empresa não dê certo;
  • Vou planejar uma viagem para os Estados Unidos no ano que vem, mas se a grana estiver curta, vou aqui para a Argentina mesmo;
  • Vamos marcar o casamento para o ano que vem, mas se não der, nos casamos no ano seguinte;
  • Quero fazer um evento para 500 pessoas, mas vamos nos preparar para um número menor, vai que …

Você consegue ver a armadilha sendo criada no seu subconsciente?
Você consegue ver a sua mente criando alternativas para te “proteger” de alcançar os seus sonhos?

Qual é a probabilidade de você falhar em alcançar o seu objetivo principal se a sua mente já tiver desenhado uma alternativa caso você falhe?

A probabilidade é de quase 100%!

Email Address

Isso aconteceu todas as vezes que eu deixei uma brecha para eu me “sentir bem” caso eu falhasse em atingir o meu objetivo principal.

Eu acredito que a mente humana tem esta “mania” de criar uma situação “backup” para te proteger da frustração e da dor do fracasso, porém por trás de todo fracasso existe uma lição muito importante a ser aprendida – sempre!

Com o tempo eu percebi que quando eu queimo as pontes que me ligam ao plano B, o sonho se exprime em sua totalidade e o universo conspira ao meu favor.

Eu te convido a fazer uma reflexão séria sobre a sua vida neste momento.
Procure identificar aonde você deixou pontes te ligando a um possível plano B e quantas vezes esse plano B foi no final, o resultado que você obteve.

Tenho certeza que você fará descobertas interessantes e isso pode te ajudar a identificar porque a vida tem batido em você.

Será que os grandes atletas, empresários, atores e etc seguem esta mesma receita?

Vou te poupar da pesquisa: não, eles não seguem esta receita.
Para estas pessoas o Sucesso não é algo negociável.
O Sucesso é o único destino disponível no mapa destas pessoas e isso pode ajudar a explicar porque muitas chegaram aonde chegaram, mesmo que isso tenha levado quase uma vida inteira.

Eu te convido a riscar a definição de plano B do seu dicionário e a nunca desistir dos seus sonhos, pois se você possui um sonho, significa que nasceu para realizá-lo, caso contrário você não seria capaz nem mesmo de sonhá-lo.

Qual foi o resultado da investida do exército de Hernán Cortéz sobre os Astecas?
Foi a vitória, mas poderia ter sido bem diferente.

Queime suas pontes e não permita que a autossabotagem mate seus sonhos!

Pelo seu crescimento,
Rodrigo Telles

Comentários

comentários