Se tem um assunto que tem me incomodado e muito nos últimos anos este é o modelo tradicional de ensino, desde o básico ao universitário que insiste em continuar utilizando um modelo desatualizado e falido, criado na era industrial e que precisa ser atualizado para parar de formar escravos do sistema.

Obviamente que esta é a minha vontade e a vontade de muitos estudiosos do assunto, empreendedores de sucesso e professores, sim, professores.

pais brilhantes professores fascinantes

Não por acaso, caiu em minhas mãos o livro “Pais brilhantes, Professores fascinantes” do Augusto Cury.

Essa foi a minha primeira leitura de um livro deste autor e fiquei muito surpreso com a qualidade da exposição e estudos feitos por ele para chegar em suas conclusões.

Eu finalizei a leitura na semana passada e digo que muitos pais, professores e educadores em geral deveriam ler este livro, que é de 2003 mas continua muito atual.

O livro trás muitas lições e histórias extremamente enriquecedoras.
Exemplos práticos de como você deve corrigir seus filhos e dicas de como fortalecer a inteligência emocional dos pequenos, algo que deveria também ser abordado na escola mas isso seria apenas na “Escola dos Nossos Sonhos” (Parte 5 do livro).

O título deste artigo é a Parte 3 do livro, ou capítulo 3 se preferir e fala dos 7 pecados capitais que a maioria dos educadores (principalmente os pais) cometem ao tentar educar ou corrigir seus filhos.

São eles:

  1. Corrigir publicamente
  2. Expressar autoridade com agressividade
  3. Ser excessivamente crítico: obstruir a infância da criança
  4. Punir quando estiver irado e colocar limites sem dar explicações
  5. Ser impaciente e desistir de educar
  6. Não cumprir com a palavra
  7. Destruir a esperança e os sonhos

Você comete algum destes erros?

Eu não tenho vergonha de dizer que sim, eu cometo alguns desses erros com a minha filha, principalmente em momentos de tensão, onde eu quero um resultado ou uma correção imediata.

Eu faço assim porque meus pais faziam assim comigo, logo aprendi que este é o jeito correto de educar. Agora sei que existe uma outra forma diferente de educar, uma forma que é baseada na utilização da inteligência para fascinar os pequenos, criar um registro privilegiado na memória deles e assim, desencadear uma experiência educadora.

É fácil? Claro que não é, mas é possível.

EDUCAR DÁ TRABALHO. SE VOCÊ NÃO ESTÁ TENDO TRABALHO É PORQUE NÃO ESTÁ EDUCANDO.
Dr. José Martins Filho

Agora eu entendo que o fenômeno RAM (Registro Automático da Memória) – que grava informações na memória utilizando a emoção – define como a memória vai armazenar aquela informação e como esta informação pode contaminar toda uma cadeia de pensamentos futuros.

Isso é muito sério e explica porque algumas crianças possuem traumas que foram criados na infância.

Os pais são os maiores culpados? Sim e não!
Eu digo que alguém só é culpado de algo quando sabe que está fazendo errado.

NÓS NOS TORNAMOS MÁQUINAS DE TRABALHAR E ESTAMOS TRANSFORMANDO NOSSAS CRIANÇAS EM MÁQUINAS DE APRENDER.
Augusto Cury

Se você é pai, mãe ou educador em geral e ainda não leu este livro, recomendo que leia.

Independente de você ter lido ou não este livro, deixe seus comentários logo abaixo. Eu gosto muito de saber o que você pensa sobre os artigos que escrevo e seu comentário me inspira a continuar escrevendo.

Forte abraço e até semana que vem!
Rodrigo Telles

Comentários

comentários