Tempo de leitura: 4 minutos.

Eu acredito que o modelo tradicional de ensino das escolas desde a escolinha até o nível universitário, estão escravizando nossos filhos e se nós, pais e cidadãos não fizermos nada a respeito e fingirmos que está tudo bem, o futuro destas crianças pode estar irremediavelmente comprometido e contaminado.

Quer saber mais sobre o assunto? Eu explico meu ponto de vista nas linhas abaixo.

Modelo tradicional de ensino

O modelo tradicional de ensino está ultrapassado e totalmente falido, mas parece que quase ninguém enxerga isso, e se enxerga, finge que está tudo bem. Se um pai ou mãe vê que seu filho(a) pequeno não gosta de voltar à escola no dia seguinte, significa que algo está muito errado, pois a escola tem o papel de estimular a criança a desenvolver o seu lado lúdico e criativo e se uma escola não consegue fazer isso, a criança não vai querer voltar mesmo.

O papel atual das chamadas escolinhas parece ser apenas um lugar onde você pode deixar o seu pequeno, o seu maior presente de Deus, para ser alimentado e não ficar sozinho. Ainda pior que isso, é não perceber qual o principal objetivo da escolinha: preparar seu filho para o vestibular!

Calma, eu fiz (quase tudo) isso também com a minha filhinha de 3 anos. Quando minha esposa e eu procuramos a primeira escolinha para a minha filha, os pré-requisitos para mim foram:

  1. Ser linda e aparentar ser tudo novinho;
  2. Ter muros altos e se parecer mais com uma prisão;
  3. Ter um parquinho com brinquedos novinhos e ainda estarem instalados sob concreto ou carpete;
  4. Nada de terra para sujar os pequenos;

De tanto procurar nos encontramos esse lugar (cuidado com o que você quer, você pode encontrar), e foi lá que percebemos que as coisas estavam muito erradas. Primeiro porque minha filha não queria voltar à escola no dia seguinte e quando chegava lá dava um trabalho danado pra ficar. Segundo porque o momento de chegada e saída da escola parecia um desfile e uma competição para os pais mostrarem “quem tem mais dinheiro” onde o luxo e o materialismo eram mais importantes do que o momento em si. Terceiro porque seu comportamento foi mudando e coisas ruins aconteceram até que por motivos financeiros (graças a Deus) nós a tiramos dessa escolinha.
Obs: essa escolinha é considerada uma das melhores da minha cidade.

TODOS OS NOSSOS SONHOS PODEM TORNAR-SE REALIDADE SE TIVERMOS A CORAGEM DE PERSEGUÍ-LOS.
Walt Disney


É basicamente uma fábrica de escravos

Foi depois de assistir um documentário chamado “A educação está Proibida” que eu e minha esposa percebemos o que estava errado: o modelo tradicional de ensino é uma fábrica de escravos. Foi criado com o propósito de formar trabalhadores para a indústria, utilizando métodos padrões para nos “educar” de forma igual, como se fossemos todos iguais com o único propósito de preencher uma vaga de trabalho, pois a indústria precisa de trabalhadores dóceis como uma vaca pronta para ser ordenhada.

O modelo tradicional de ensino faz tudo, menos incentivar a educação de nossas crianças.

Como deveria ser

Você sabe o que a palavra “educar” significa? Significa: dar a (alguém) todos os cuidados necessários ao pleno desenvolvimento de sua personalidade.
Eu ainda prefiro esta versão de Napoleon Hill:

Educar: de origem latina, de educo, que quer dizer “fazer crescer, revelar, desenvolver de dentro para fora.”

Você acredita que a escolinha do seu filho o estimula a se desenvolver de dentro para fora? Se você respondeu “não”, é o primeiro sinal de que algo está errado com o método de ensino desta escolinha.

Através deste documentário (A educação está proibida), nós conseguimos entender que o mais importante em uma escolinha é se ela trata as crianças como seres humanos, se respeita suas individualidades e as preparam para a vida e não para o vestibular. Crianças mais seguras e desenvolvidas intelectualmente e emocionalmente, farão suas escolhas de forma mais consciente e serão mais felizes. Nenhuma professora precisa forçar uma criança a fazer algo, ela só precisa dar a ferramenta para a criança se interessar a fazer algo, pois se a criança não se interessar, não vai aprender, apenas vai decorar. Quem aí decorou a tabela periódica?

Como uma professora vai ajudar uma criança a se desenvolver emocionalmente se ela mesma não possui este desenvolvimento e nem foi treinada para tal?
Eu não estou culpando os professores, apenas estou dizendo que o método para estimular a “educação” das nossas crianças, jovens e até adultos precisa ser revisto.

NINGUÉM ESTÁ DERROTADO ATÉ QUE DESISTA – EM SUA MENTE.
Napoleon Hill


O quê você pode fazer a respeito

Você pode fazer o que nós (minha esposa e eu) fizemos: procure uma escolinha que seja a antítese do modelo tradicional. Nós fizemos isso e voltamos a uma escola que eu havia achado muito “simples”, muito “aberta”, com um parquinho sob a “terra” e que não tinha “carteiras” enfileiradas na sala de aula. E o melhor, nada de materialismo.
Entendemos novamente o método de ensino dessa escola e decidimos que esta seria a mais próxima do que queríamos para a nossa filha. Resultado: minha filha acorda e já pergunta sobre a escola e as vezes não quer sair da sala de aula ao final do dia. Isso resultou em uma criança que canta canções enquanto brinca, conta historinhas que nos emocionam, têm prazer no que faz e irradia felicidade.

Você pode assistir ao documentário “A educação está Proibida” na NETFLIX ou no Youtube aqui.

Recentemente eu me juntei a um grupo de pessoas para tentar trazer para a cidade onde eu moro um método de ensino pedagógico conhecido como Waldorf baseado na antroposofia criado por Rudolf Steiner. Para saber mais assista a este vídeo.

Se você tem filhos ou pretende ter, sugiro que assista este documentário e reflita sobre o modelo de ensino atual.
Eu não tenho certeza sobre muitas coisas, mas tenho certeza desta: você não quer que seu filho(a) seja mais um escravo certo?

Não se esqueça de deixar o seu comentário logo abaixo e compartilhar este texto com seus amigos.
Um ótimo final de semana e até semana que vem!

Comentários

comentários