Olá caros leitores, espero que você esteja muuuuuuito bem! Seja muito bem vindo!

⏰Tempo de leitura deste artigo: ~4,5 min. Você também pode ouvi-lo no Podcast acima e ainda fazer download para ouvir onde você quiser clicando sobre o título no player.
AVISO: Se você não gosta de refletir sobre a vida, fuja deste blog agora mesmo!

Depois de um longo tempo sem escrever aqui (mais especificamente 8 meses), estou de volta com os artigos.

Acho no mínimo justo você saber porque eu me afastei dos artigos por todo este tempo, certo?

Durante este tempo eu me foquei na criação e na modelagem da minha mais nova empresa, a Patronos, empresa criada especialmente para organização, criação e execução de palestras, treinamentos, seminários e congressos. O foco da Patronos é em eventos transformadores. Eu gosto de dizer que a Patronos não está no mercado de eventos e sim, no mercado de transformação de vidas.

Foram 14 eventos realizados em 12 meses até aqui, ou seja, os últimos 12 meses foram intensos e de muito aprendizado. Enfim, você ouvirá falar mais da Patronos, mas saiba que este não é foco deste blog. O foco deste blog continua sendo levar até você conhecimentos transformadores e acima de tudo, conhecimentos que eu coloquei em prática na minha vida e quais foram os resultados que eu obtive com isso.

Com esse conhecimento, você poderá economizar tempo precioso da sua vida, podendo optar em colocar em prática na sua vida aquilo que já foi testado e aprovado (ou não) por mim.

Você não precisa acreditar em tudo que eu digo, mas se algo fizer sentido pra você, experimente em sua vida também por um tempo e veja se isso te traz resultados melhores também. Nada é definitivo!

Será que isso pode te salvar preciosos anos de vida? Eu acredito que sim!

Como você já deve saber, eu sou apaixonado por autoconhecimento e desenvolvimento pessoal, pois foi exatamente isso que me salvou de uma vida medíocre e continua me ajudando a avançar a passos largos na minha jornada.

É praticamente impossível falar de desenvolvimento pessoal sem falar de programação mental ou sistema de crenças. Chame pelo nome que você quiser, pois no final para mim são a mesma coisa.

Nos próximos 4 artigos, eu vou falar com você de programação mental sobre dinheiro.

Você já pensou sobre a sua relação com o dinheiro?

A sua relação com o dinheiro é boa ou ruim?

A minha relação com o dinheiro era muito ruim e, aos poucos, estou melhorando.

Abaixo, algumas perguntas para você refletir sobre este tema:

  • Você sabia que a sua relação com o dinheiro é dirigida, acima de tudo, pela sua programação mental sobre o dinheiro?
  • Quais são as suas crenças sobre dinheiro?
  • O que você ouviu sobre dinheiro quando era criança, acima de tudo até os 7 anos de idade?
  • Quando você era criança, falar sobre dinheiro na sua casa era algo agradável ou era motivo de brigas?

Falarei mais sobre estes temas nos próximos 4 artigos. Por hora, gostaria que você respondesse mentalmente a seguinte pergunta:

Você é uma pessoa considerada “normal”?

Pense sobre isso por um momento…

Agora que você já pensou, deixe-me te dar a minha resposta: eu fui uma pessoa considerada normal somente até 2014. Depois disso, facilmente as pessoas me enquadram como “diferente” e as vezes “esquisito”.

Esquisito porque a minha rotina é totalmente diferente de 95% das pessoas.

Para começar, eu acordo todos os dias as 5:30 da manhã, inclusive sábados, domingos e feriados. Até as 8:00 hrs da manhã, eu faço a minha rotina de poder, aquilo que vai guiar o restante do meu dia, que consiste em caminhada, meditação, exercício de respiração, orações e leitura. Organizo as minhas tarefas do dia e só depois disso eu começo o dia de trabalho.

Eu trabalho da minha casa no período da manhã, tomo café com a minha esposa quase todos os dias, vejo minhas 2 filhas acordarem e dou um apertão e beijos nas duas, não assisto TV, tenho meus sonhos desenhados (a minha visão de futuro), tenho metas anuais, listas de tarefas e não perco meu precioso tempo com bobagens.

Quando falo com algumas pessoas sobre a minha “rotina” diária, algumas me olham de forma muita estranha, como se estivessem realmente medindo se estou falando a verdade ou apenas blefando. E sobre o que as pessoas pensam sobre isso?

Me desculpe se isso pode parecer grosseria, mas a verdade é que eu estou me lixando para o que os outros pensam sobre o que eu faço da minha vida. Eu me foco apenas nos resultados disso tudo!

A dura verdade é que ser uma pessoa normal, para mim, significa ter uma vida normal com resultados normais. Acredite, se você busca ter uma vida normal, basta permanecer em sua zona de conforto e continuar fazendo as mesmas coisas que você sempre fez.

É garantido! Você terá uma vida igual a 95% das pessoas deste planeta. Isso te anima? Isso te entusiasma? Isso te faz se sentir feliz e pleno?

Isso para mim significa ter uma vida sem sentido, muito pequena.

A VIDA É MUITO CURTA PARA SER PEQUENA.
~Benjamin Disraeli

Eu escolho ter uma vida extraordinária com resultados extraordinários e você?

Uma vez escutei a seguinte pergunta:

VOCÊ PREFERE SER NORMAL E FRACASSADO OU SER ESQUISITO E BEM-SUCEDIDO?

Depois que eu fiquei sabendo que as pessoas bem-sucedidas possuem rotinas diferentes, eu decidi que nunca mais seria uma pessoa considerada “normal”, pois se apenas 5% das pessoas são bem-sucedidas nesta vida, eu quero fazer parte deste grupo.

Não demorou para os resultados começarem a aparecer. Falarei sobre isso em um artigo mais adiante.

Você está na zona de conforto e é uma pessoa considerada “normal”? Saiba de uma coisa…

Zona de conforto

A zona de conforto é um lugar maravilhoso… Pena que nada cresce lá.

Eu prefiro ser esquisito e você?

Até o próximo artigo na semana que vem, que será o primeiro de 4 artigos onde eu falarei sobre dicas importantes em relação a sua programação mental sobre dinheiro.

Pelo seu crescimento,
Rodrigo Telles

Comentários

comentários