Este último final de ano foi um momento de bastante observação e reflexão sobre a nossa sociedade através de selfies, vídeos, imagens e textos e somente comprovou a dura verdade que a maioria prefere ignorar.

Eu não escreveria sobre isto neste começo de ano, porém decidi compartilhar isso com você através deste canal.

Se você também se identificar com este ponto de vista que escrevo abaixo, deixe seu comentário lá no final da página.

Observar facebook e whatsapp neste final de ano foi um exercício bastante interessante. Nesta época as pessoas ficam mais ativas que o normal e os compartilhamentos aumentam significativamente.

Junto com os compartilhamentos, vem a primeira constatação. A sociedade se tornou mais preguiçosa do que nunca – isso também já foi chamado de sociedade líquida. Eu devo ter recebido a mesma mensagem (imagens e vídeos) de Feliz Natal e Feliz Ano Novo de pelo menos umas 10 pessoas.

Parece que a onda de clicar em compartilhar e marcar todos os amigos e grupos no whatsapp se tornou uma prática bastante comum e vista pela maioria como sendo algo positivo.

Devo ter recebido apenas umas 3 ou 4 mensagens realmente escritas para mim, ou seja, a pessoa do outro lado realmente dedicou um pedaço do seu tempo (um dos bens mais preciosos que temos neste mundo) para doar a mim.

Em uma época aonde clicar em curtir (sem ler), forward ou compartilhar se tornou algo ao alcance de um dedo ou clique, parece que as pessoas estão acreditando que o que é mais importante não é o sentimento em si compartilhado, mas sim a quantidade de pessoas que se atinge com um conteúdo colado e copiado.

Melhor enviar alguma coisa do que não enviar nada?

Bem, eu não enviei nada para ninguém, apenas respondi as mensagens que recebi dizendo honestamente o que desejo a elas e não somente naquele momento, mas sim o tempo todo.

Email Address

A verdade é que durante todo o ano de 2016 eu desejei muitas coisas a você e fiz o que vim fazer, que é servi-lo com o meu melhor.

Em 2016 eu escrevi 36 artigos, gravei 29 podcasts, lancei um ebook, apresentei 7 palestras, coordenei 20 encontros de capacitação e networking, facilitei 1 treinamento intensivo de 2 dias e atendi 26 sessões de mentoria. Somadas as horas que gastei fazendo tudo isso, dá incríveis 11 dias de 24 horas doados inteiramente a você, dedicados a servi-lo com o que tenho de melhor.

Entenda bem para não fazer julgamentos desnecessários – eu só estou dizendo isso para você entender que eu te desejei o melhor que eu posso o ano todo e não somente no Natal ou no ano novo.

Hora de refletir você não acha?

Porque eu não enviei mensagem nenhuma para ninguém?

A verdade é que eu enviei muitas mensagens em 2016, talvez somente algumas delas chegou até você, como esta que você está lendo agora.

Se você chegou até aqui neste artigo, saiba que é agora que ele vai realmente começar.

O que você leu até agora foi somente um filtro, pois somente aqueles que estão realmente buscando o que eu vou escrever agora chegariam até aqui. Em outras palavras, o que vou escrever agora não é para todos pois, poucos entenderiam, mas sei que o seu coração (não a sua mente) entenderá.

Você já sentiu que por trás de selfies e vídeos, principalmente neste final de ano, existe algo muito mais sombrio do que parece?

O que será que selfies e vídeos querem nos dizer?

Vamos responder estas perguntas juntos fazendo outras perguntas?

Vamos lá!

- Porque fazer uma selfie na praia e compartilhar no facebook?
Para mostrar aos outros aonde eu estou e despertar um sentimento de inveja.

- Porque?
Porque eu preciso me sentir superior ao outro.

- Porque?
É neste nível de pergunta que a maioria que faz isso não consegue chegar e a resposta eu arriscaria:
Porque sinto um vazio dentro de mim e necessito de aprovação dos outros.

- Porque sinto este vazio?
Porque não sei quem sou e nem o que estou fazendo aqui neste planeta. Minha vida não tem sentido nem propósito. Sou como um barco à deriva.

- Porque preciso da aprovação dos outros?
Porque não sei quem sou e não me valorizo, por isso preciso me sentir importante e superior.

Perceba que quem faz isso muitas vezes perdeu um momento importante da vida para tirar a selfie ou fazer um vídeo. Eu já vi pais e mães assistirem a uma apresentação de dança do filho(a) através da lente de uma câmera e perdeu aquele momento que não se repetirá, ou seja, não estava realmente presente naquele momento único.

Lembre-se: este conteúdo não é para a sua mente, pois a esta altura a sua mente está tentando me julgar de alguma forma, tente ignorar isso e sinta com o coração.

Eu já estive por traz desta lente. Sim, eu já fiz isso várias vezes e não faz muito tempo!

Eu fazia isso com a desculpa de guardar uma lembrança que eu nunca mais reveria.

Será mesmo que precisamos de fotos e vídeos para guardar lembranças de momentos importantes?

Será que se você estivesse realmente presente naquele momento, não guardaria isso em seu coração e isso bastaria?

A verdade é que a maioria das pessoas vive em um mundo de aparências, aprovações e preocupações sobre o que os outros vão pensar deles.

Chegamos ao absurdo de uma pessoa colocar a gasolina mais cara do posto em seu carrão mas abastece seu corpo (que não pode ser trocado por um novo na concessionária) com todo tipo de junk food.

Os valores estão invertidos!

Se você faz alguma destas coisas, saiba e sinta que eu não estou aqui para te julgar. Quero apenas que você reflita sobre o que você leu até agora e escolha fazer as coisas por você e não pelos outros.

Eu tenho tentando melhorar cada vez mais e aproveitar verdadeiramente os momentos com as pessoas que amo.

Um exercício que comecei a fazer faz pouco tempo, é sair com a minha família e não levar o smartphone.

De início a sensação era de que estava faltando algo.
Depois de algumas vezes, tenho me sentido mais livre, despreocupado, presente e em paz.

De agora em diante, toda vez que você for tirar uma selfie ou fazer um vídeo para ser compartilhado, pergunte-se primeiro qual é o seu real objetivo neste ato e porque vai fazer isso.

Se a resposta te incomodar ou você se sentir embaraçado, saiba que esta é a sua consciência te dando uma pista do que você não deveria fazer.

Desejo que este texto tenha tocado seu coração de alguma forma e que você decida realmente fazer algo de diferente em sua vida.

Gostou desse texto? Acredita realmente que ele pode ajudar outras pessoas? Utilize os recursos abaixo para compartilhar com seus familiares e amigos.

Pelo seu crescimento,
Rodrigo Telles

Comentários

comentários