Durante a minha jornada como sysadmin Linux eu passei por alguns empregos antes de ter o meu próprio negócio e acredite, eu já trabalhei com muitos profissionais medíocres, poucos acima da média e apenas alguns que realmente tem a estrela na testa e, se forem contados, cabem nos dedos de 2 mãos.

Ao final deste artigo você saberá:

  • Quais as principais características de um sysadmin Linux de sucesso;
  • O que não fazer na sua carreira;

O termo “estrela na testa” quer dizer que o profissional é diferenciado, além de estar acima da média também é muito bom naquilo que faz e tem iniciativa. Eu não me lembro quando este termo foi utilizado pela primeira vez dentro da minha empresa e nem quem o pronunciou, só sei que pegou e era utilizado após algumas entrevistas de candidatos. Quando a entrevista acabava já se comentava: esse não tem a estrela na testa, que significava que o candidato era mediano ou estava pouco acima da média.

Dentre os profissionais que tive o imenso prazer de trabalhar, metade deles foi eu que contratei e a outra metade eu acabei encontrando nos empregos por onde passei e nos projetos nos quais eu trabalhei. Confesso que trabalhei com mais gente medíocre do que gostaria e não falo isso com ar de superioridade nem para me gabar de forma alguma e, sim para exemplificar uma coisa pouco comum hoje em dia e que deveria ser claro para todas as pessoas em todas as áreas: eu amo o que eu faço e por isso me destaco dos demais e, além disso, tenho outras características que me ajudam a desenvolver meus talentos.

Infelizmente eu vejo todos os dias pessoas infelizes em seus empregos porque é exatamente isso que aquilo é para ela, simplesmente um emprego e nada mais. Está ali simplesmente pelo dinheiro ou outro motivo mais fútil ainda e não pelo o que aquilo representa para ela.

Eu trabalho na área de TI há 18 anos e tenho minha empresa há 11 anos e acredite, eu já entrevistei muitos candidatos e já tive muitos funcionários. Isso me fez aprender a identificar características de sucesso e de fracasso em profissionais para saber logo de início, se aquele profissional tem chances de evoluir naquela carreira ou não.

Vou compartilhar com você agora algumas destas características.

1 Curiosidade

Se você não tem curiosidade para saber como as coisas funcionam, terá dificuldade para evoluir na carreira de sysadmin Linux e provavelmente em muitas outras carreiras. Ser curioso é pré-requisito básico para trabalhar nesta área. Quem é curioso tende a ser mais fuçador e a não se contentar com a frase “é assim mesmo” ou “sempre foi assim”. Ele quer descobrir o porquê das coisas e não sossega enquanto não descobre uma solução para aquele problema. Isso nos leva para a segunda característica.

2 Persistência

Quem é curioso também tem mais persistência e não confunda persistência com teimosia. Existe uma linha muito tênue que separa estas 2 características. Teimosia é quando você continua fazendo as mesmas coisas para tentar chegar a um resultado e, persistência é quando você tenta coisas diferentes para chegar a um resultado.
Eu sou um profissional extremamente persistente nesta área, pois eu não sossego enquanto não resolvo um problema e isso é uma característica muito bem vista em um sysadmin Linux.

3 Iniciativa

Profissional que não tem iniciativa e que não chama para si a responsabilidade, para mim não tem valor algum para ocupar uma vaga de sysadmin Linux. Simplesmente não serve.
Perceba que se você não for curioso e não for persistente, provavelmente não terá iniciativa.

4 Faça parte da solução

Eu fico muito doido da vida quando um profissional senta em cima do problema e fica apenas dando voltas em torno dele. Isso faz com que o profissional faça parte do problema e não da solução. Eu sempre falo para a minha equipe: foco na solução e não no problema.
Recentemente ouvi uma pessoa que passei a admirar dizer o seguinte: se você não faz parte da solução, então você faz parte do problema ou da paisagem.
Ele ainda completa dizendo: 2% das pessoas fazem parte do problema, 8% fazem parte da solução e os 90% restantes fazem parte da paisagem.
Fazer parte da paisagem é ser inerte e seguir a boiada, o conhecido “maria vai com as outras”.
Eu já fiz parte da paisagem e hoje faço parte da solução. Escolha sempre fazer parte da solução!

5 Se capacitar

Todo sysadmin precisa estar em constante aprendizado e sempre se capacitando para aprender algo novo. A regra é muito simples, se você não usar o seu cérebro ele pode enferrujar. Isso significa fazer cursos, participar de eventos da área, treinamentos e qualquer outra atividade que lhe traga novos inventários e habilidades para resolver problemas que ainda nem aconteceram.

6 Treino

Não adianta aprender novas habilidades e não colocá-las em prática. Você precisa colocar tudo que aprende em prática e isso chama-se treino. O ex-jogador de basquete Oscar Schmidt disse em uma matéria na revista Superinteressante que o seu sucesso deve-se a muito treino. Quando mais você treina, melhor você se torna naquilo.

7 Paixão (brilho nos olhos)

Essa é a característica mais importante de qualquer profissional. Ele precisa ter paixão pelo que faz.
Há alguns anos, eu comecei a prestar mais atenção ao brilho nos olhos dos candidatos que eu entrevistava, para saber se quando eu tocava em certos assuntos, ele se mexia na cadeira e se seus olhos brilhavam. Se os olhos brilhavam, eu sabia que esta etapa da entrevista já havia sido vencida, caso contrário, sabia que seria apenas mais um funcionário medíocre executando tarefas de forma mecânica apenas pelo salário ou pela necessidade.
Já escutei muitos absurdos em entrevistas de emprego e algumas respostas já dizem muito sobre o candidato. Eu costumo fazer a seguinte pergunta ao candidato: porque você escolheu esta área? A resposta a essa pergunta é crucial para a tomada de decisão da contratação ou não. Respostas como: porque é um mercado aquecido, porque meu pai disse que seria bom, porque se paga bons salários e outras respostas do gênero são comuns e já é um grande indicador de que se esse profissional seguir carreira nesta área, será mais um colaborador medíocre fazendo o que seu coração não escolheu e aquilo que não lhe dá prazer.

Minha dica final é: trabalhe naquilo que lhe dá prazer e não trabalhará nenhum um dia de sua vida e será mais fácil avançar e ter sucesso.

Seja um ótimo sysadmin Linux e sucesso para você!

Até o próximo artigo.

Comentários

comentários